Archive for setembro \27\UTC 2008

Que iPhone caro danado!

setembro 27, 2008

As operadoras brasileiras começaram a vender o desejado iPhone da Apple. Que negócio caro danado!! No Recife a Claro começou vendendo a versão de 8 GB pelo preço “promocional” de R$ 1.699,50 associado a um plano de 200 minutos de ligações, 100 mensagens SMS e 100 MB de dados. Nos Estados Unidos sai por aproximadamente R$ 410,00.

Vou correndo comprar um notebook novo para mim!

Simplesmente Simples

setembro 9, 2008

Boa noite!

Boa noite ao Magnífico Reitor. Boa noite Senhor Diretor. Boa noite aos professores Edna Barros e Alexandre Mota,  à secretária Lúcia Nascimento, em nome dos quais eu dou boa noite aos demais professores e funcionários técnicos e administrativos que integram a mesa.

Boa noite aos colegas professores presentes.

Tenho certeza que é uma grande alegria para todos nós, e em particular para os graduados, vê-los aqui nesta celebração.

Um boa noite MUITO ESPECIAL aos pais e mães dos formandos aqui presentes!

Boa noite aos familiares e amigos dos formandos.

Boa noite aos meus queridos e queridas alunos. Agora não mais alunos mas graduados: Bacharéis em Ciência da Computação e Engenheiros da Computação.

Permitam-me começar agradecendo!!

Para mim é uma grande honra ter sido agraciado como paraninfo da turma A Verdade está no Código. Honra maior é poder participar e compartilhar este encontro de celebração para todos nós: graduados, pais, familiares e amigos dos graduados e professores e funcionários técnicos desta casa.

Este momento reveste-se de grande significado adicional: a formatura dos primeiros alunos do curso de Engenharia da Computação da UFPE. É um grande marco para esta instituição que, em 1999, junto com a transformação do então Departamento de Informática em Centro de Informática tomou a decisão de criação do curso de que teve sua primeira turma iniciada no primeiro semestre de 2002.

Queridos graduados. Este é mais um encontro dos quase 1500 encontros que vocês tiveram neste últimos 5 anos.

Temos muito a celebrar!!!

Os pais:

Um marco de crescimento e desenvolvimento. Evolução. Finalização de mais uma etapa entre tantas. Uma vitória também para vocês pai e mãe. Representa muita emoção. Uma vitória representada pela luta de vocês em cada dia, cada hora que possibilitou ao seu filho ou filha estar aqui hoje concluindo este curso. Somente 9% dos jovens brasileiros entre 18 e 24 anos estão na universidade!!

Voltarei mais tarde a vocês pais dentro do tema da nossa conversa…

Os professores:

Comemoramos acima de tudo vocês e a evolução de cada um e de todos ao longo do curso. Ver esta evolução é muito recompensador para nós!

Os Bacharéis e Engenheiros:

Muito a comemorar!!

5 anos organizados em 9 ou 10 semestres; cerca de 60 disciplinas totalizando em torno de 3600 horas e 1800 aulas; uma convivência com cerca de 60 professores e professoras; sem falar em não sei quantas provas e projetos!! E no caminho estágios, projetos e muito trabalho. Encontros e desencontros. Certamente números que merecem celebração!

No centro de tudo isto está a SALA DE AULA: lugar sagrado! Transmissão do conhecimento. Não o espaço físico mais o espaço conceitual onde se da este maravilhoso encontro. É preciso resgatar este espaço. Ele hoje assume diversas formas: ambientes para ensino a distância via internet ou sistemas de vídeo conferência. A essência, no entanto é a mesma: o encontro de pessoas e de conhecimento. Num país como o nosso devemos enaltecer cada vez mais a sala de aula. Vivamos mais intensamente a sala de aula. Viva a sala de aula!!

Se por um lado vocês, graduados, nos homenageiam com tamanha distinção, por outro agradecemos através de uma mensagem preparada especialmente para esta ocasião. E aqui temos que decidir o que falar. Tem-se a necessidade de encontrar um tema…

Vários me vêm à mente:

· Inovação

· Ética

· Educação

· A força de acreditar

· Contexto

· Pessoas e equipes

· Empreendedorismo

· Conversa

· Política

· Inspiração

· Amor

· O significado da verdade

· O bom código e o mau código

Estes dois últimos influenciados pelo nome da turma de vocês, formandos.

Mais escolhi o SIMPLES como tema.

Sim, o SIMPLES!! O adjetivo SIMPLES. Uma forma de SIMPLES de viver.

Mas por que o simples?

Talvez em sendo engenheiro de formação, sempre temos em mente a solução BBB: bom, bonito e barato. E o simples colabora no sentido de obtermos soluções BBB.

A beleza simples e ao mesmo tempo poderosa e misteriosa do Maracatu Rural de Nazaré da Mata e outras cidades da nossa Mata Norte. A simplicidade do cortador de cana que encarna, a partir de sua vida tão simples (e aqui o simples assume muitas vezes o significado de pobre) ele assume um personagem tão forte que é o caboclo de lança de Pernambuco.

O simples é elegante. Exemplos:

Em 1987, num curso sobre especificações formais que tive a oportunidade de participar encontrei uma frase que sempre me tocou: se a sua especificação não couber em uma página ela não está boa; revise-a!

Na frase de um dos maiores gênios da humanidade, o cientista Albert Einstein:

“Everything should be as simple as it is, but not simpler.”
— Albert Einstein

Não sei se estou meio nostálgico… mas acredito no simples…

Qual o significado do adjetivo SIMPLES que queremos dar?

Queremos falar aqui:

· não do significado de normal, comum, vulgar, ordinário ou pobre.

Mas sim o encontrado em:

· Puro, mero, que não encerra conotações;

· Singelo;

· Natural e espontâneo;

· Que não tem ornatos ou elementos acrescentados.

Quero falar mais no sentido de coisas simples.

Coisas Simples

(Andréa Vanucci)

Um pôr-do-sol iluminado
Um abraço apertado
Seu sorriso
Lindo só pra mim
Passear pela lagoa
Num domingo
Assim à toa
Conversar sem pressa
De chegar ao fim

Apenas coisas simples
Simplesmente boas demais
Apenas coisas simples
Simplesmente boas demais

Um sorvete no verão
Lua nova na paixão
Ler um livro, ver um filme bom
Cabra-cega, pique-esconde
Viajar no tempo, ouvir o Tom

Para Rubem Alves, falando de sabedoria e simplicidade: “sabedoria é a arte de provar e degustar a alegria, quando ela vem. Mas só dominam essa arte aqueles que têm a graça da simplicidade. Porque a alegria só mora nas coisas simples”.

O simples e o sofisticado. Paradoxal??? Talvez…

La Belle Ecole: a arte de viver a moda francesa.

A escola das flores. A arte de provar. Elegância francesa. A gastronomia francesa. A arte da decoração. Entretenimento francês.

Mais coisas simples:

· O frescor da manha num dia que nasce…

· A leve brisa marinha batendo no seu rosto na praia ao amanhecer.

· O simples silêncio. O silêncio puro e simples.

· Enfiar a mão num saco de farinha de mandioca e sentir o gosto da farinha na boca.

· Colher e saborear uma fruta fresca. Chupar uma manga tomando banho na praia, por exemplo.

· – O que você esta fazendo? – Estou fazendo nada.

No lado cidadão de cada um de nós. As ações simples que somam muito:

· Jogar o lixo dentro do seu carro!

· Andar nas calçadas!

· Não estacionar nas calcadas.

· Jogar o esgoto da sua casa na fossa e não na galeria de água pluvial.

· Não jogar lixo no rio e na praia.

· Piscar o farol para dar a vez e não para ditar a vez.

Muito se fala na necessidade de um sistema jurídico simples no Brasil. O emaranhado e complexo sistema de leis existente termina for promover a injustiça. Sim, promover a injustiça. Um paradoxo maluco e insano! Temos necessidade de simplificar o processo jurídico.

E a burocracia brasileira? De simples não tem nada. Ela facilita e estimula a corrupção. É certo que algumas vitórias foram alcançadas, mas muito ainda precisa ser feito.

Sistema tributário brasileiro. Nada de simples! Aliás, o que de melhor existe – pelo menos no universo das micro e pequenas empresas é o SIMPLES. Mas já se fala no SUPERSIMPLES.

Notem meus caros graduados que muito pode ser feito usando tecnologias da informação para simplificar as nossas vidas e, ao mesmo tempo, contribuir para uma sociedade mais justa e um planeta mais saudável.

Os processos. Quanto mais simples mais efetivos. A engenharia de processos. Vejamos alguns exemplos:

O processo de matricula na escola.

O processo de fazer uma feira num supermercado.

O processo de enviar uma carta (e-mail).

O processo de fazer um depósito bancário.

O processo de eleger o presidente do Brasil.

O processo para receber o diploma do curso que agora vocês concluem.

O processo de abrir uma nova empresa.

O processo de comprar uma entrada para um show.

¯

Falemos um pouco sobre o código e a sua verdade.

A verdade está no código. A simplicidade do código contribui para a sua verdade. Código SIMPLES é código bom.

Falar sobre o código que está em tudo hoje e como isto cada vez mais influencia a nossa vida.

Claire is an object-oriented language designed to express complex algorithms in an elegant manner: simple and readable, because reuse of algorithms requires a readable expression of the ideas.

¯

Ações e práticas simples.

De pais:

Quantas ações e práticas simples tanto influenciaram neste longo caminho de seus filhos? Uma palavra de encorajamento nos momentos difíceis. Quem não os teve? Um abraço de cheio de bons desejos antes daquela prova do vestibular. Uma carona providencial. Um adicional na mesada que permitiu aquele momento de lazer tão necessário aos nossos jovens.

De professores:

Uma pergunta sobre o andamento do curso (mesmo depois do aluno não se mais seu aluno). Uma palavra de animação. Uma palavra de apoio mesmo depois de uma avaliação ruim do seu aluno. O que vocês estão achando do curso?

De vocês como alunos:

Um telefonema procurando saber como está um colega enfermo. Uma palavra de ânimo em um momento de desânimo de um colega. Um apoio a um colega em dificuldades. Um código limpo e bem escrito: um programa complexo mas simples.

¯

Permitam-me agora, começar a me aproximar do final com uma poesia simples de uma poetisa simples, mas tão profunda. Uma poesia de CORA CORALINA.

NÃO SEI…

Cora Coralina

Não sei… se a vida é curta…

Não sei…
Não sei…

se a vida é curta
ou longa demais para nós.

Mas sei que nada do que vivemos
tem sentido,
se não tocarmos o coração das pessoas.

Muitas vezes basta ser:
colo que acolhe,
braço que envolve,
palavra que conforta,
silêncio que respeita,
alegria que contagia,
lágrima que corre,
olhar que sacia,
amor que promove.

E isso não é coisa de outro mundo:
é o que dá sentido à vida.

É o que faz com que ela
não seja nem curta,
nem longa demais,
mas que seja intensa,
verdadeira e pura…
enquanto durar.

Finalmente, o que talvez torne o simples importante é que ele revela a essência. O que realmente importa. Sem ornatos ou elementos como nos disse o Aurélio.

Coisas simples. A essência das coisas.

Caríssimos amigos bacharéis e engenheiros qualquer que seja o seu caminho é preciso participar e sentir-se participante.

Sejam simplesmente felizes!!

Um beijo no coração.

Hermano Perrelli de Moura

O que mais irrita você?

setembro 2, 2008

Em tempo de escutas telefônicas ilegais, vale uma reflexão sobre o que me deixa realmente irritado no meu dia-a-dia. O campeão ainda é ver pessoas jogando lixo pela janela dos seus carros. Melhorou muito, sem dúvidas! Mas de vez em quando, em Recife pelo menos, testemunho a cena deplorável. Outra postura muito ruim e sem nenhum senso de cidadania e coletividade: carro estacionado em cima de calçada. Como se já não bastassem os buracos e outras armadilhas nas nossas calçadas, lá vem aquele carro estacionado que nos força a passar espremidos ou, pior ainda, caminhar pelo lugar que é deles, a rua.